Sistema de Consórcios em junho 2018 dados econômicos

Sistema de Consórcios em Geral

consorcio


Sistema de Consórcios em junho/2018: dados econômicos

O primeiro semestre do ano rendeu ao Sistema de Consórcios 1,22 milhão de adesões, totalizando R$ 48,30 bilhões em créditos contratados. Comparados aos mesmos seis meses de 2017, as altas superaram as expectativas. As adesões cresceram 10,9%, enquanto os negócios aumentaram 10%.

 

O volume de cotas vendidas de janeiro a junho é o maior do período desde 2014. Somente em junho, houve entrada de 208 mil novos consorciados, com três recordes do ano: motocicletas, com 85 mil adesões; imóveis, com 23,25 mil; e veículos pesados, com 7,25 mil.

Com 125 dias úteis no primeiro semestre, os mesmos trabalhados há um ano, a média diária das adesões alcançou 9,8 mil, 11,4% mais que as anteriores 8,8 mil. Em junho, quando foram comercializadas 9,9 mil cotas/dia, a alta foi de 16,5% sobre as 8,5 mil/dia em relação ao mesmo mês do ano passado. Todos os segmentos do consórcio registraram alta nas vendas no período.

Veja os resultados gerais do Sistema de Consórcios no final do texto. Mas, antes, confira o resumo por segmento de janeiro a junho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Consórcio de veículos leves: com exceção do tíquete médio, que ficou estável em R$ 41,9 mil, todos os indicadores tiveram alta. As vendas somaram 554,5 mil adesões, enquanto os créditos das cotas vendidas atingiram R$ 23,07 bilhões, ambos com alta de 7,3%. As 281,3 mil contemplações aumentaram 8,4% em relação a 2017, e os R$ 11,47 bilhões disponibilizados a esses contemplados cresceram 8,3%. O segmento encerrou junho com 3,57 milhões de participantes.

Consórcio de motocicletas: com recorde de vendas do ano em junho, o segmento fechou o semestre com alta de 12,4% nas adesões (475,75 mil). Isso corresponde a R$ 3,96 bilhões em créditos, alta de 10,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Já as contemplações (248 mil) e os R$ 2,65 bilhões disponibilizados caíram 13,4% cada indicador. O tíquete médio em junho foi de R$ 8,4 mil (-2,3%) e o total de participantes naquele mês foi de 2,19 milhões (-6,4%).

Consórcio de veículos pesados: também com recorde de vendas mensais em junho, esse segmento registrou alta em todos os indicadores. Foram 29,65 mil cotas vendidas e R$ 4,48 bilhões em créditos comercializados, altas de 26,4% e 29,5% respectivamente. As 16,80 mil contemplações e os R$ 2,37 bilhões disponibilizados subiram 17,1% e 16,7%. Em junho, havia 291,5 mil participantes buscando aquisições de caminhões, ônibus, semirreboques, tratores e implementos, alta de 5,6%. O tíquete médio do mês foi de R$ 151,9 mil, alta de 2,8%.

Consórcio de imóveis: mais um segmento com recorde mensal de vendas em junho e alta em todos os indicadores. Foram contabilizadas 122,25 mil adesões no primeiro semestre, 6,6% a mais que em 2017. Foram vendidos R$ 16,57 bilhões em créditos, 8,9% de crescimento. As 35,4 mil contemplações e os R$ 3,54 bilhões em créditos correspondentes, registraram aumento de 4,4% no comparativo com o mesmo período do ano passado. Em junho, o tíquete médio foi R$ 136,5 mil, 3% a mais, e o total de participantes ficou em 862,5 mil, alta de 7,3%.

 

Sistema de Consórcios em Geral

Confira o desempenho do Sistema, considerando-se todos os segmentos, no acumulado de janeiro a junho de 2018.

Participantes ativos consolidados (consorciados em grupos em andamento)
– 7,012 milhões (junho/2018)
– Crescimento: 1,2%

Vendas de novas cotas (novos consorciados)
– 1,22 milhão (janeiro-junho/2018)
– crescimento: 10,9%

volume de créditos comercializados
– R$ 48,30 bilhões (janeiro-junho/2018)
– Crescimento: 10%

Tíquete médio geral (valor médio da cota no mês)
– R$ 41,8 mil (junho/2018)
– Crescimento: 3,2%

Contemplações (consorciados que tiveram a oportunidade de comprar bens)
– R$ 595,1 mil (janeiro-junho/2018)
– Retração: 1,5%

Volume de créditos disponibilizados
– R$ 20,12 bilhões (janeiro-junho/2018)
– Crescimento: 5,2%


Fonte: http://blog.abac.org.br/drops-de-mercado/sistema-de-consorcios-em-junho2018-dados-economicos#blog



20/08/2018