Já sou cliente!

 (11)3254-1000
 4001-7070

5 dicas para se organizar em 2019

O efetivo controle das finanças pessoais é um dos principais preceitos da educação financeira.

 

5 dicas

 

O efetivo controle das finanças pessoais é um dos principais preceitos da educação financeira. Que tal aproveitar a chegada do ano novo para rever alguns hábitos? Veja algumas dicas para te ajudar na missão de ter uma vida financeira mais sadia e organizada.

Segundo o SPC Brasil, mais da metade dos brasileiros (58%) admitem que nunca, ou somente às vezes, dedicam tempo para controlar suas finanças pessoais. Em todo começo de ano, é muito comum as pessoas traçarem diversos planos, inundados pelo sentimento de renovação e nova chance. Para não ficar apenas nos planos, é sempre bom estabelecer algumas metas e se organizar para cumpri-las.

Abaixo, conheça cinco dicas valiosas que podem te ajudar a reverter o quadro das suas finanças pessoais. Elas foram elaboradas pelo economista Mário Vasconcelos, que também é palestrante da área de economia doméstica.

1) Preveja seus gastos

É fundamental fazer uma agenda com a programação de todas as suas despesas anuais. Reúna os membros da família e relacione as despesas que já estão previstas para ocorrerem (pagamento de tributos, festas de casamento, aniversários de parentes, entre outros) ao longo do ano. Esses valores deverão ser ajustados ao longo do ano, conforme os possíveis aumento.

“Temos que dar atenção justamente com o que estamos gastando o nosso dinheiro. Para ter uma vida financeira organizada, é muito mais importante saber para onde está indo o seu dinheiro do que de onde está vindo. Assim, é possível identificar o que pode ser cortado ou diminuído”, explica o especialista.

2) Anote tudo o que comprar

Para ter real noção do quanto de dinheiro sai do seu bolso, o ideal é anotar cada gasto. Desde compras maiores, como bens duráveis, a pequenos gastos, como aqueles lanches rápidos do dia a dia. No começo pode parecer meio chato ou trabalhoso, mas como indica o especialista, com o tempo você se acostuma e vira um hábito natural. “É fácil? Não é fácil. É difícil porque você precisa de persistência. Senão vira igual dieta, começa na segunda e acaba na sexta. Não é por aí. Tem que ser uma coisa permanente”

3) Use ferramentas para se organizar

É possível encontrar boas ferramentas para fazer o controle dos gastos. Na internet, há planilhas disponíveis para baixar a custo zero. Se não quiser baixar, você pode criar sua própria planilha em programas como o Excel. Há ainda aplicativos para celular que te ajudam a fazer as anotações de gastos e que podem te ajudar a ter esse controle. “E aqueles que não têm nenhuma intimidade com essa área tecnológica podem anotar no caderno mesmo”, sugere Vasconcelos.

4) Reflita antes de cada compra

Com seus gastos sob controle, pense com carinho se vale a pena investir dinheiro naquilo que subitamente te deu vontade de comprar. “Pense se é realmente importante, se você está precisando efetivamente ou se pode esperar mais um pouco. Seja racional sobre seus gastos e não aja pelo lado emocional”, alerta.

 

5) Faça consórcio 

É muito comum pessoas relatarem que não conseguem juntar dinheiro. O consórcio pode ajudar quem tem essa dificuldade.

Ao entrar num grupo de consórcio, você assume um compromisso mensal, por tempo pré-determinado em contrato. Todos os participantes do grupo contribuem para a formação de um fundo comum, cujos recursos serão utilizados para a compra de um bem ou contratação de serviço. A definição da ordem de utilização do crédito, ou seja, a contemplação, se dá por meio de sorteio e lance


Fonte: ABAC



03/01/2019